Entrevista: Ex-CTO do Google se junta ao projeto de créditos como CBO, mas por que Blockchain?

De acordo com Créditos projeto blockchain, Jennifer Trelewicz, anteriormente conhecido como Diretor de Sistemas & Laboratório de Tecnologia da IBM, CTO do Google Rússia e Diretor de Riscos & Market Data no Deutsche Bank, tornou-se o novo funcionário da empresa. Ela assumiu o cargo de Chief Business Officer e será responsável pelo setor de negócios externos.

Jennifer é uma especialista altamente qualificada no mercado internacional, devido às suas extensas atividades em negociações com grandes empresas e palestrando em inúmeras conferências sobre desenvolvimento de mercado de tecnologia, otimização de software, estímulo à pesquisa, etc. Sua atividade lhe permitiu obter contatos úteis com representantes do ambiente de negócios, navegar com sucesso no mercado externo e alcançar resultados tangíveis.  

A entrevista com o novo Créditos CBO dá uma visão detalhada das atividades anteriores de Jennifer, suas visões atuais sobre a tecnologia blockchain e visão adicional do desenvolvimento da plataforma no mercado:

P: Você poderia nos contar sobre uma conquista que moldou sua carreira?  

UMA:  A abertura do Laboratório de Sistemas e Tecnologia IBM em Moscou foi significativa. Meu caminho para a abertura não foi simples – comecei a trabalhar na proposta com 2 colegas da IBM em 2004 e acabei trabalhando em uma função executiva na sede da IBM para obter as aprovações de mais alto nível para que isso acontecesse. Do zero, montei uma equipe de 130 engenheiros, trabalhei com colegas da IBM em todo o mundo para trazer R&D para o laboratório, monte a estrutura e os processos. O laboratório continuou a funcionar com sucesso após minha saída, e uma das minhas primeiras contratações como gerente de projeto foi posteriormente promovida a diretor do laboratório, o que me deixa orgulhoso dele.

– Para mim, os pontos-chave deste projeto foram levar uma ideia do zero ao sucesso empresarial, superando obstáculos, construindo alianças.

P: Durante seu mandato como CTO do Google, com quais projetos importantes você colaborou?

UMA:  Isso foi há algum tempo, quando a pesquisa do Google se tornou útil em russo. Nossa equipe colaborou com a equipe principal de pesquisa em Mountain View, Califórnia, para incorporar a morfologia russa no modelo de linguagem, o que foi fundamental para o desempenho da plataforma nesse mercado. Também lideramos o trabalho com o Google Maps para ajustar as especificidades de mapas e transporte do Leste Europeu, incluindo normas para numeração de endereços, o papel do transporte público e outros. Na época, o transporte público não era visto como muito importante para o Google Maps, mas algum morador de Moscou poderia imaginar dar direções para um endereço, mesmo para um entregador em um veículo, sem dizer o nome da estação de metrô mais próxima?? Este é apenas um exemplo da diferença de paradigma.

P: Quando você se familiarizou com a tecnologia blockchain e a plataforma Credits? 

UMA: Comecei a trabalhar com tecnologia blockchain como CEO do S7 TechLab. Lançamos um projeto conjunto com o Alfabank para a venda de passagens aéreas no Ethereum e, posteriormente, junto com o Alfabank e a Gaspromneft-Aero, para o manuseio de pagamentos de abastecimento de aviação. Nessa função, eu estava familiarizado com o Ethereum e o Hyperledger e pude ver as vantagens e desvantagens de cada um para soluções corporativas.

– Conheci a plataforma Credits recentemente e estou impressionado com a tecnologia, incluindo a camada técnica e o compromisso da empresa tanto com a comunidade de usuários quanto com os parceiros de solução.

P: Você acha que todo o mercado amadureceu para entender que os negócios dependem da segurança da informação??

UMA:  Os negócios de tecnologia parecem entender esse aspecto, mas alguns dos setores historicamente menos associados à tecnologia da informação parecem estar apenas chegando a essa consciência, normalmente quando ocorre uma violação. Mesmo as empresas de “baixa tecnologia” dependem da segurança da informação, já que provavelmente armazenam uma certa quantidade de dados de clientes e fornecedores em computadores. As empresas que não entendem sua dependência da segurança da informação correm o risco de grandes problemas. Sistemas de informação comprometidos podem afetar tudo, desde clientes e seus interesses, sistemas de controle interno (orçamento, compras, planejamento) e eventualmente a reputação da empresa. Além disso, as leis em muitas regiões geográficas do mundo regem o manuseio de dados de clientes, de modo que os problemas podem levar a multas ou pior.

P: Como você avalia as perspectivas de desenvolvimento do mercado?

UMA: Estou muito otimista quanto às perspectivas, e noto que mesmo Forbes nomeou 2022 como o “Ano da Blockchain Empresarial”. As empresas estão começando a entender o valor que a tecnologia pode trazer para seus sistemas, incluindo a integração com sistemas legados para aprimorar a segurança e a funcionalidade. Além disso, alcançar a confiança entre as contrapartes em um mundo de base de fornecimento global, documentos e pagamentos automatizados, compromissos eletrônicos – tudo isso requer a tecnologia que o blockchain traz para a mesa.

P: Em quais áreas você acha que a Credits poderia colaborar com a IBM?

UMA: A IBM é um excelente parceiro para projetos de soluções complexas e possui um canal mundial para clientes corporativos. Vejo muito potencial em ser um parceiro técnico da IBM em projetos de soluções, fornecendo componentes da solução, baseados na tecnologia de blockchain da Credits.

P: O que você mais valoriza na tecnologia e nas metas de Créditos?

UMA: A arquitetura da plataforma é bem projetada e habilmente implementada. O código é aberto, o que permite aos clientes e à comunidade verificar, contribuir e certificar para instalações especiais. Ao mesmo tempo, como a Credits controla a plataforma, podemos garantir que as interfaces críticas de integração para as soluções dos clientes não sejam quebradas com atualizações, como pode acontecer com algumas outras plataformas blockchain.

Ao mesmo tempo, valorizo ​​muito as prioridades do time, com equilíbrio entre clientes, desenvolvedores e integradores, comunidade e investidores. Este é o tipo de abordagem saudável que caracteriza negócios de sucesso a longo prazo.

P: O que a Credits está indo bem e onde há uma oportunidade de crescer?

UMA: A plataforma de tecnologia Credits está muito bem implementada e a equipe presta muita atenção à verificação e estabilidade. Esta é uma base sólida para trabalhar com parceiros que desenvolvem na plataforma, clientes que trabalham com soluções na plataforma e confiança geral do mercado na tecnologia.

– Onde vejo oportunidade é desenvolver nosso portfólio de soluções em parceria com os principais players, como IBM e outros. É aqui que poderemos agregar o máximo valor aos clientes corporativos, aproveitando os pontos fortes de todos os parceiros para resolver problemas de negócios complexos.

P: O que você espera realizar no próximo ano em Créditos?

UMA: Vou nutrir e desenvolver nossos relacionamentos com parceiros, clientes e consultores em todo o mundo. Além disso, dou alta prioridade à construção de nossas parcerias de canal, inclusive com integradores e ISVs. Para essas direções, estou ansioso para colaborar estreitamente com nossos embaixadores e representantes regionais. Juntos, lançaremos PoCs em setores-chave, permitiremos que os parceiros de canal desenvolvam nossas soluções e concretizemos soluções com clientes corporativos.

– Paralelamente, estou trabalhando em estreita colaboração com nossa equipe de desenvolvimento de negócios para desenvolver habilidades adicionais, contratar os candidatos corretos, estruturar o trabalho em torno de KPIs apropriados.

Com o desenvolvimento da indústria de blockchain, o número de grandes players que participam de seu desenvolvimento está se expandindo. À medida que cada vez mais representantes de empresas de grande porte introduzem e usam uma solução inovadora nos modelos de relacionamento existentes, a sociedade moderna se tornará mais transparente e segura para a interação.

Créditos é uma plataforma de software blockchain de código aberto e totalmente descentralizada que opera com base no algoritmo PoA (Proof of Agreement). A plataforma oferece capacidades de rede de até 1 milhão de transações por segundo com tempos de processamento de transações em 0.1 segundo e taxas baixas a partir de 0.001 USD por transação.

You May Also Like

About the Author: Medusa