2022: as tendências de fintech a serem observadas

Saindo de uma pandemia, a vida deve estar voltando ao normal. Isso significa que 2022 pode ser um ano muito emocionante, à medida que novas tecnologias começam a ser lançadas.

Em nenhum lugar as expectativas são mais altas do que no setor bancário e de serviços financeiros. Em um momento em que as moedas digitais estão se tornando mais proeminentes, há toda uma evolução ocorrendo no mundo bancário com novas tecnologias liderando o caminho. Vamos dar uma olhada em algumas tendências de Fintech que estão chegando no horizonte.

Prestação de serviços bancários aos não bancarizados

As nações avançadas muitas vezes esquecem os desafios que o terceiro mundo e os países emergentes estão enfrentando. É incrível pensar que tantos 1.7 bilhões de pessoas no mundo não têm contas bancárias. O que é ainda mais incrível é 1.1 bilhão dessas pessoas têm telefones celulares.

Em 2022, haverá grandes avanços tecnológicos voltados para o estabelecimento de serviços bancários e financeiros digitais móveis para pessoas que nunca tiveram acesso a esse serviço antes. Os serviços bancários digitais ajudariam as pessoas desfavorecidas a receber pagamentos de assistência do governo e enviar e receber dinheiro diretamente de smartphones. Em países como China, Índia, Indonésia, Filipinas, Nigéria, México e Paquistão, isso mudará a qualidade de vida de muitos de seus residentes.

Expansão da tecnologia Blockchain

O mundo das transações financeiras P2P (peer to peer) está rapidamente se tornando uma realidade. A introdução da tecnologia blockchain veio por meio da revolução da moeda digital. Ao descentralizar as transações de criptomoedas, consumidores e comerciantes aprenderam rapidamente que a remoção de facilitadores centralizados, como bancos, tornou as transações de negócios mais eficientes e privadas.

Figuras do Blockchain serão proeminentes nos próximos dois anos através de duas avenidas. Primeiro, moedas digitais como Bitcoin ultrapassaram oficialmente o status de moda. O número de clientes e comerciantes que fazem negócios com moedas digitais está aumentando a cada dia. Em nenhum lugar isso é mais óbvio do que em mercados emergentes como a Índia. Anteriormente, a Índia tinha uma proibição estrita de negociar criptomoedas, mas tudo mudou em março de 2022, quando a proibição foi suspensa. Agora, o comércio de Bitcoin P2P na Índia explodiu com o volume mensal total dobrando mês a mês. Em segundo lugar, a transição para o banco digital já está em andamento com o blockchain fornecendo a infraestrutura.

Depois de estabelecer a escalabilidade, o único desafio que permanece com o blockchain é educar os usuários finais. A ideia de que os bancos podem ser removidos do processo de transação é mais do que um pouco intimidante para pessoas que não entendem o conceito de um registro descentralizado.

A Revolta dos Neobancos

O que são neobancos? São bancos apenas digitais que existem apenas pela internet. Sem instalações bancárias de tijolo e argamassa para visitar, as pessoas seriam capazes de lidar com todas as suas necessidades bancárias online. É uma ótima maneira de reunir os desbancarizados com o resto do mundo, onde todas as transações de dinheiro serão tratadas de forma rápida e eficiente online.

Atendimento ao cliente por meio de inteligência artificial (IA)

Nos últimos anos, várias indústrias importantes já estão aproveitando os algoritmos de IA e aprendizado de máquina (ML) para atender às necessidades dos clientes. O setor bancário é um deles, com bancos como Morgan Stanley, Bank of America e JPMorgan usando chatbots para lidar com consultas de clientes.

Em 2022, o “banco de conversação” se tornará mais proeminente na área bancária e de serviços financeiros. As pessoas poderão resolver problemas bancários e solicitar serviços financeiros sem ter que esperar por agentes de atendimento ao cliente sobrecarregados.

You May Also Like

About the Author: Medusa